Carta do Adeus

É engraçado, porque eu lembro direitinho de como tudo começou: cada palavra digitada, webs ligadas e cigarros fumados. Com o passar das horas – não foram preciso nem dias para tanta intimidade – já estávamos com os microfones de nossos laptops ligados. Não deu outra, ainda era pouco, precisávamos de algo mais, algo mais íntimo, como se estivéssemos menos distante do que sabíamos estar: o telefone tocou.

De uma conversa a outra nos apaixonamos; era impossível não pertencermos um ao outro, foi então que nos entregamos ao amor. Era câmera ligada a noite toda, assim sentíamos estar dormindo juntos. Brigávamos segundo a segundo contra o fuso horário, no entanto, sobrevivemos a isso tudo. Mais unidos do que nunca, o príncipe veio ao encontro da princesa….e eles foram felizes para sempre – isso foi o que a gente achava que iria acontecer. Afinal depois de superarmos tanta coisa, o que mais poderia nos separar? NÓS MESMOS.

Nos amamos cada vez mais.  Nada nos tirava da cabeça que tínhamos sido feitos um para o outro…E nada me tira até hoje. Muitas coisas ficaram por dizer, as únicas coisas que foram faladas, foram exatamente as que não tinham que ser. Muita dor foi causada por isso e muitas vezes também por falta de uma palavra. E como diz numa letra da Shakira: “De tanto sumar pierdes La cuenta, porque uno y uno no siempre son dos”. Isso te faz lembrar algo? Nossa relação não pertencia a duas pessoas, mas a um batalhão, todo mundo tudo sabia e tudo determinava.

Pra te falar a verdade não creio que nem chegamos a tentar… A palavra “tentar”engloba tudo que não foi feito durante o tempo em que moramos juntos. Nosso problema não foi de convivência. Ah, meu caro, isso foi o que pouco conseguimos fazer: conviver.  A falta de privacidade era nossa companheira, mas também, é pedir demais ter algum tipo de intimidade, se você não foi capaz de me dar um LAR. É daí que eu digo e repito que não tentamos. E fique ciente que se nosso problema fosse realmente pela convivência e não por covardia, eu teria sido a primeira a arrumar minhas trouxinhas e voltado pra casa, sem esse sentimento de injustiça.

Existe uma expressão muito usada, que diz assim: “Não era pra ser”. Porém, ela não pode se encaixar no nosso caso. A gente tinha tudo para ser. Todos diziam: “Vocês nasceram um pro outro”, “Nossa como olhos de vocês brilham quando estão juntos”, e assim por diante. Lembro que você me fazia rir com seu besteirol e eu gostava de rir dele…achava hiper engraçado. Você gostava de ter uma Barbie e eu achava doce ser uma Barbie de vez em quando, mas em compensação o meu lado “E soy Rebelde” apimentava um pouco a relação.

Antes de tudo ir por água abaixo, eu me sentia super protegida nos seus braços, mas ao mesmo tempo gostava de mimar meu HOMEM. Tínhamos uma troca saudável. Até mesmo quando tomei conta de você, durante dois meses, numa situação difícil, nada foi um filme de terror, fui sua fiel escudeira, sua doce companheira, tanto é que ficamos noivos. Então, você me perdoe, algo aconteceu que nem eu mesma sei. Por causa de covardia, medos, insegurança e fofocas você foi se transformando num estranho, não era mais o homem por quem eu havia me apaixonado e  acabou cometendo um grande erro:

Se parar pra pensar, você se apaixonou por uma “Menina”, que deve se lembrar muito bem de como era, porém, quando foram morar juntos, você quis mudá-la, aprisioná-la, o que acabou a transformando num ser que você detestou, mas pense bem, quem criou esse monstro foi você. Quem sabe se tivesse a deixado ser o que sempre foi vocês teriam sido muito feliz e estariam juntos até hoje.

E nosso problemático fim, pode ser resumido por uma frase dita numa música da Amy Winehouse: “We only said goodbye in words”. Vai ver se a gente tivesse dito adeus de coração…

KISSY WISSY,

PinkPromisse

Um pensamento sobre “Carta do Adeus

  1. É impressionante como as coisas começam tão inocentemente, né amiga? Bastou uma palavra digitada, uma web ligada e um cigarro fumado para dar início a uma história super importante, cheia de emoção, com inúmeras aventuras cheias de sentimentos, envolvendo várias pessoas, lugares, situações… Para terminar de uma forma tão “simples”, tão resumida!!! O ADEUS é uma única palavra, que resume tudo. É tão cruel!
    Daqui a pouco, quando você menos esperar, um outro “simples” gesto vai estar te dando um novo MOTIVO para iniciar um novo texto. Ai vai começar tudo de novo, mas desta vez com um final feliz!! Porque você merece muito!!!!🙂 E vamos dar muitas gargalhadas de tudo que passou!!! Seus textos são lindos!!! Seus sentimentos mais lindos ainda!!!!! Parabéns!! Beijos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s