Olho ao redor…

Olho ao redor e vejo solidão: os covardes fugiram e os vencedores seguiram em frente. Então olho no espelho, e o que vejo? O reflexo do fracasso, de alguém que não conseguiu se desprender de um amor ladrão; que roubou tudo o que eu tinha, sugando até a minha sombra.

Enquanto eu te dava minha força, tentando fazer, de mim e você, nós dois, você se alimentava da minha alma e das minhas ilusões. E agora, depois de todas essas cicatrizes, o que vejo no espelho?

KISSY WISSY,

PinkPromisse

 

Sim, um dia fomos felizes…

 

Bateu saudade: me trouxe lembranças, fui lá longe; naquela época onde ainda éramos felizes. Sim, um dia fomos felizes.

Bateu saudade: pensei em tudo que vivemos, pensei em tudo que prometemos, pensei em tudo que falamos, pensei em tudo que amamos.

Bateu saudade: fiz uma retrospectiva do nosso amor. Doeu. Foi intenso demais. Marcou de formas extremas: foi único, mas machucou.

Mais que saudade, é um sentimento de fracasso. Me sinto perdedora por não ter conseguido até hoje te esquecer. Me sinto vazia quando olho pra dentro e não vejo a mim mesma,  pois não tenho você. Mais que saudade, um desespero por saber que sim, um dia fomos felizes mas soltamos as mãos.

KISSY WISSY,

PinkPromisse

Who am I?

Throughout my life I looked around wondering if someone had wrapped.

Throughout my life I wanted to be what others expected me to be.

Throughout my life I struggled to be accepted.

Throughout my life I fought against myself.

Throughout my life I do not find who I really am.

I’m tired of all these disguises, I got tired of all this internal battle, and I got tired of all this foreign war.

Get rid of so much protection hurts; it’s scary and makes me feel abandoned. The only thing I carry in those days of survival is just the armor that welcomes me the wickedness of others.

KISSY WISSY,

PinkPromisse

O silêncio da Alma

Olhe para trás e veja a destruição.

Olhe para trás e sinta o caos.

Tudo desmoronou bem à sua frente e você paralisou: no medo de encarar a verdade, preferiu se calar.

Por causa de seu silêncio, tive que recomeçar; dar início a uma nova vida, acompanhada de um vazio que fazia meu pranto ecoar diante de uma realidade ausente de perspectivas.

Durante todo esse tempo, eu só abria os olhos pois não suportava a dor; minha mente doía tanto, eram tantos pensamentos pesados, que minha alma não conseguia descansar.

E agora, enquanto espero esse tormento dar lugar à Paz, vou tentando achar meu caminho, sem nem saber para onde quero ir. Porém, isso, só vou descobrir de verdade, quando minha alma retornar ao lugar.

KISSY WISSY,

PinkPromisse

Ausente de mim mesma

Eu grito para calar meu coração.

Me debato para acalmar a alma.

Me engano para buscar a salvação.

Em todas as tentativas de me achar, me perco cada vez mais dentro de mim.

Procuro explicações num passado distante do meu alcance, onde somente as lembranças podem retornar trazendo notícias do mundo de lá; corro atrás de respostas num presente que me dá a sensação de estar cada vez mais longe de mim.

Me sinto ausente de mim mesma, vivendo de memórias que nem sei mais se as devo guardar; vivendo de tristezas das histórias antigas; com nostalgia de experiências vividas e saudades de pessoas perdidas.

KISSY WISSY,

PinkPromisse

13 de Abril

Um ano sem você: um ano de luto.

Um ano que morri; um ano que deixei de sorrir.

O caminho até ao aeroporto parecia não ter fim: eu estava anestesiada, como se fosse mais um dia comum. Você me fazia perguntas; seu semblante era de nervosismo, com um certo toque de arrependimento. No entanto, algo acontecia comigo, que o sangue que correia dentro de mim, esfriava a cada minuto: como se naquele momento eu não sentisse nada.

No aeroporto, não nego, foi triste: você chorando, aos prantos, dizendo que ainda ficaríamos juntos —> doía, me matava por dentro, mas o choro entalou e nem uma lágrima escorreu. Cheguei de volta como uma pedra, endurecida de tanta dor: mas você veio atrás. Em menos de três dias estava aqui, sugando as energias que ainda me restavam. Porém, depois que sua alma doentia já estava satisfeita, você foi embora novamente: me abandonando lentamente. Apesar, que jamais teve coragem de dizer adeus de verdade.

Um ano sem você…

Um ano tentando me reerguer!

*Em memória a 13 de abril de 2011

KISSY WISSY,

PinkPromisse

Te Procuro…

Te procuro por todas as partes; te procuro dentro de mim. Todavia, me dou conta que estou perdida em você. Te procuro na expectativa de encontrar motivação, achar meu amor próprio, que se diluiu quando você me disse adeus.

Te procuro para voltar a viver. Em tudo que faço, em tudo que falo, está embutido seu nome: como se dessa forma fosse te achar ou te fazer voltar.

Te procuro na dor, nas lágrimas que não cansam de cair. Te procuro nas lembranças de um passado dúbio; um passado marcado por alegrias e sofrimentos; por encontros e desencontros. Te procuro neste passado de amor e tormento, onde momentos felizes foram vividos e feridas causadas. Te procuro na insônia, na agonia da ansiedade sem saber se você já me superou.

A cada amanhecer é um desespero, uma ânsia para que o tempo passe e com ele, a luta pra te tirar de dentro de mim, vá embora. A cada amanhecer, te procuro na bofetada que meu coração recebeu ao ser dilacerado. A cada amanhecer eu torço para anoitecer e o amor que ainda sinto parar de te procurar.

KISSY WISSY,

PinkPromisse